19 novembro, 2017

Clube Futsal de Oeiras, um marco no associativismo desportivo


Entrei no bar, e logo rostos sorridentes me receberam. Antes de qualquer cumprimento, surgiu o pedido e o café, de pronto, me foi servido. Falámos pouco ali, pois na verdade, não havia um só dia que não nos encontrássemos. Vizinhos de há muito, só não os esperava (todos eles) ali, no bar do Clube de Futsal de Oeiras, onde meu neto Diogo passou há pouco a frequentar a escolinha.

Foi uma visita curta (teve a duração dos jogos) mas deu para perceber que o associativismo ali, bem perto de mim, bem cobria a (lamentável) lacuna deixada pelo desporto escolar.
O clube que conta com mais de 220 atletas, tem gente jovem a dirigi-lo e um ambiente...
Fica o vídeo, de um avô-principiante-amador (o próximo sairá melhor)!


18 novembro, 2017

A dona Esmeralda e a vizinha do 4º andar, a conversar - (32) ["Que grande manif "]

Vizinha do 4º andar - Ó dona Esmeralda!, estou chocada!
Dona Esmeralda - Mas... que se passa?
Vizinha do 4º andar - Os sindicatos... essa gente não pára! Querem dinheiro à tripa-forra... ainda vamos parar outra vez à bancarrota! 
Dona Esmeralda - Ora... estão é a pressionar para se repor um direito! O que não falta para ai é dinheiro!... Está é no lado errado!
Vizinha do 4º andar - ...e ele está...
Dona Esmeralda - ...está nos rendimentos de capital,  como dividendos ou mais-valias com a venda de acções e prediais, que fogem assim às taxas normais do IRS: tanto faz que sejam 5 mil ou 50 milhões de euros, a taxa é a mesma. Parece-lhe justo?  E já nem falando daquela coisa do englobamento...
Vizinha do 4º andar -  5 mil e 50 milhões?  
Dona Esmeralda - Ah, pois então!
Rogérito (interrompendo naquele momento)- Viram? Que grande manifestação!

17 novembro, 2017

Um grande número de pessoas que tomam decisões sobre o futuro da Europa, não tem quaisquer interesses diretos nesse futuro!


Segundo Alberto Castro*, Phil Lawyer terá feito um balanço curioso sobre os líderes da Europa
  • O recente eleito presidente da república francesa, Macron, não tem filhos
  • A Chanceler, Angela Merkel, não tem filhos
  • A PM do Reino Unido, Theresa May, não tem filhos
  • O PM de Itália, Paolo Gentiloni, não tem filhos
  • Mark Rutte da Holanda, não tem filhos
  • Stefan Lofven, da Suécia, não tem filhos
  • Xavier Better, do Luxemburgo, não tem filhos
  • Nicola Sturgeon, da Escócia, não tem filhos
  • Jean-Claude Juncker, Presidente da CE, não tem filhos
Portanto, um grande número de pessoas que tomam decisões sobre o futuro da Europa, não tem quaisquer interesses diretos nesse futuro!

*Alberto Castro é correspondente de Afropress em Londres e colabora na Página Global

16 novembro, 2017

Eu, saramaguiano até o tutano, não podia deixar a data* em branco


"(...)A Comunidade é o Conselho de Administração de uma grande empresa chamada Europa, que tem produtores que são consumidores, consumidores que são produtores, e tudo isso planificado. A distribuição das tarefas, incumbências e obrigações é determinada por esse Conselho. A Comunidade decidiu, por exemplo, que 75% da superfície florestal de meu país será destinada à plantação de eucaliptos. Nós não decidimos. Decidiu uma potência supernacional. E decidiu sobre algo que até agora teria a ver com o que chamamos de soberania nacional. O mais interessante, porém, é o seguinte: o que antes parecia ligar-se apenas à economia, está se transformando em solução política para a Europa. Isto é, uma vez que a aplicação da política económica não pode ser decidida pelos governos nacionais, então é indiferente que os governos sejam conservadores, nacionalistas, capitalistas, socialistas, social-democratas ou liberais. Apagam-se as fronteiras do que chamávamos ideologias, porque isso não tem mais importância.
O mais importante – e eu diria, o mais trágico – é que se tira dos povos o direito de decidirem sobre o seu destino. Claro que nada no mundo é definitivo, e os povos sempre encontram as soluções melhores para os seus problemas. Mas o problema da hegemonia, que parecia resolvido com a Comunidade, não está. O que está ocorrendo agora é o surgimento da potência europeia do futuro, que será outra vez a Alemanha. A Europa será o que Alemanha decidir."
José Saramago - in "Quem é o patrão da Europa?"
(Publicado em Jornal do Brasil - 15 de Maio de 1992 

*José Saramago faria hoje 95 anos