04 janeiro, 2013

O Tribunal Constitucional e o que dele esperam os que nem sabem o que os espera...

A imagem reproduz rogériografias de um cérebro normal (esq.) em confronto com uma sua evolução (dir.) 

Em estudos por mim realizados, em Agosto de 2010, eram já maioritários os cérebros anormais, cuja anormalidade ia condicionando a marcha da "coisa pública". Se antes, a lobotomia era a técnica usada para neutralizar o hemisfério pensante, recentemente recorrem-se a métodos menos evasivos e dolorosos com resultados mais proveitosos para os poderes instituídos.  Se fosse o caso deste post pretender o detalhe de tais métodos, iria por certo descreve-los minuciosamente e pôr a claro como se domina a mente.  Para já, basta referenciar que o método resulta:
(...) na noite da passagem do ano com a transmissão da final do reality show Casa dos Segredos 3. O programa foi visto por mais de 1,8 milhões de espectadores.(...) O pico de audiência registou-se pelas 00h17, atingindo os 2,383 milhões de espectadores.
Considerando que a regeneração da parte pensante só acontecerá com um enorme susto, não é espectável que tal aconteça por decisões do Tribunal Constitucional... Enquanto isso uma minoria de cérebros normais resistem! Espera-se o susto...

11 comentários:

  1. Recordei o jogo da malha

    Veremos se os espoleados
    querem jogar

    ResponderEliminar

  2. Sabemos destes cérebros bloqueados.
    Queremos saber o que fazer para os recuperar e à sua função de pensar.


    Lídia

    ResponderEliminar
  3. Será que o susto não paralisará mais ainda os cérebros que tão alegre e fervorosamente se submetem ao Grande Irmão? E é uma daquelas mágoas que tenho muita, muita dificuldade em digerir...

    Mas eu já tinha lido qualquer coisa tua sobre as "rogeriografias" :)

    ResponderEliminar
  4. importa tocar trombetas e derrubar os muros da "fortaleza"...

    excelente.

    abraço

    ResponderEliminar
  5. a TVI a tal de onde os livros caiem da estante...

    ResponderEliminar
  6. Eu resisto - espero o susto! Ardentemente!

    Deus me a mim livre ver a casa dos degredos! Nem morta! Blheque!

    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  7. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderEliminar
  8. Ai Rogério,

    Quando na véspera de ano novo encontrei pela rua pessoas preocupadas e entusiasmadas com o resultado final daquela casa, fiquei a pensar quem era aquela gente de quem falavam e que eu desconhecia e ás vezes nem sei se me hei-de considerar completamente desinformada e "analfabeta" desta cultura televisiva.

    Quanta responsabilidade nos orgãos de comunicação social pelo estado de sítio em que nos encontramos!

    Quanto jovem com uma juventude gasta em tanto estudo e trabalho, com tantas capacidades e competências e sem uma oportunidade neste país!

    Eu não sei quando esta enorme massa de gente vai acordar para tantos sustos. Enquanto isso "exportamos" enfermeiros aos montes para Inglaterra, França e outros países, com uma formação superior feita neste cantinho e que chegam lá fora e são acarinhados com espanto por fazerem coisas que lá só são feitas por médicos, como algaliações, entubações, etc, é que nesses países desenvolvidos os enfermeiros não têm a qualidade de ensino, de nível superior, que os nossos tiveram e os médicos trabalham muito mais.
    Só tenho pena que por estes dias estes senhores venham a estragar o extraordinário Serviço Nacional de Saúde que íamos tendo, apesar das queixas e também a qualidade de ensino de alguns sectores como este.

    "Espera-se o susto..."


    Beijos
    Branca

    ResponderEliminar
  9. Muito bom!
    Veremos se a (a)normalidade tem os dias contados.

    ResponderEliminar
  10. Meu amigo

    Da Casa dos Segredos não posso falar uma vez que felizmente nunca vi.
    Quanto ao Tribunal Constitucional...
    Quem tem medo dele?

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  11. Lembraste-me o poema de Daniel Filipe...

    ResponderEliminar